Vantagem ou Desvantagem?

 

Há vantagens ou desvantagens no uso de aditivos para combustíveis destinados à limpeza dos bicos injetores e outras finalidades?

 

A gasolina aditivada é praticamente um sonsenso entre os fabricantes de veículos.

A FIAT recomenda gasolina comum, mas não condena a aditivada em seus manuais do proprietário. Já a GM recomenda claramente o uso da aditivada, inclusive vem informado na tampa do bocal de abastecimento. Fornecida às companhias distribuidoras como gasolina

comum, isto é, sem aditivos, cada empresa desenvolveu sua fórmula para aditivá-la. Fórmula esta, basicamente, composta por um aditivo detergente, que serve para promover a limpeza do tanque e de todo o sistema de alimentação, até as válvulas de admissão do motor, e por um dispersante, que tem como

"cada empresa desenvolveu sua própria fórmula para aditivá-la."

finalidade, conduzir os resíduos até a câmara de combustão, para que com isso evite sérios
 

entupimentos. Essa limpeza evita a formação de carbonização, mantém os bicos injetores do sistema de injeção limpos e, com isso, permite espaçar os intervalos de manutenção e regulagem do motor. Quando a gasolina aditivada foi lançada, no início da década de 90, houve alguns problemas com veículos que usaram gasolina comum durante anos.

Motores muito carbonizados e tanques de combustível com grande quantidade de resíduos resultaram em falhas, desregulagens e até entupimentos. Também exigiram manutenção os velhos carburadores, em que a "goma" formada com o tempo pela gasolina comum estreitava as passagens de combustível. Com a poderosa limpeza promovida pela aditivada, essas passagens se alargaram e os motores desregularam. Hoje, contudo, pode-se - e deve-se - utilizar a gasolina aditivada sem riscos. Seu custo é pouco maior que o da gasolina comum e as vantagens que ela traz com certeza compensam.
 
 

"Quando a gasolina aditivada foi lançada, no início da década de 90, houve alguns problemas com veículos que usaram gasolina comum durante anos."